terça-feira, 28 de setembro de 2010

ORTOPEDISTA DO HOSPITAL PEDIÁTRICO ESCLARECE

Excesso de peso das mochilas escolares não provoca deformidades da coluna.

Com o regresso às aulas, os encarregados de educação preocupam-se em adquirir as longas listas de material escolar, aumentando o peso de pastas e mochilas. Ao contrário do que se pensa, contudo, o peso excessivo das mochilas pode originar desconforto, mas não provoca deformidades da coluna. As escolioses, por exemplo, são deformidades que não são originadas ou agravadas por sobrecarga mecânica.

"É verdade que frequentemente os alunos carregam para a escola um peso exagerado. Isso acontece em Portugal e em muitos países economicamente desenvolvidos. As crianças usam muitas vezes mochilas sobrecarregadas e isso deve ser evitado por causar cansaço muscular e desconforto. É também uma simples questão de bom senso. Contudo, a esse exagero de peso, têm sido erradamente atribuídas consequências que nada têm a ver com o problema. Embora o excesso de esforço possa ser doloroso, cerca de 20% dos adolescentes tem dores nas costas devido a patologias específicas ou a causas não relacionadas com o peso do material escolar", explica Jorge Seabra, director do Serviço de Ortopedia do Hospital Pediátrico de Coimbra, que se tem dedicado ao tratamento da patologia da coluna vertebral em crescimento. O especialista continua, explicando que "o erro ainda é maior quando se julga que o peso dos livros escolares pode causar uma escoliose. A sobrecarga pode gerar cansaço mas não origina nenhuma deformidade permanente da coluna", diz Jorge Seabra, apoiando-se na enorme investigação existente sobre as deformidades da coluna vertebral, nomeadamente na divulgada pela Scoliosis Research Society (http://www.srs.org/), a maior sociedade científica dedicada a esse campo.

A escoliose nos jovens pode ter diversas causas (malformações congénitas, paralisias e outras doenças, e síndromes) mas, na maioria dos casos, surge em crianças e (principalmente) em adolescentes “normais”. É uma deformidade tridimensional e não apenas um desvio ou uma simples curvatura da coluna para um dos lados como aparece em exames radiológicos que a retratam num só plano. Existe uma componente torsional importante que faz com que a coluna se enrole como uma escada em caracol. A escoliose está ligada, na juventude, ao processo de crescimento da coluna vertebral e não tem qualquer ligação com más posturas, sobrecarga mecânica ou diferença do comprimento dos membros. As últimas investigações apontam para que esta possa ser causada por factores genéticos complexos não sendo tratada eficazmente com ginástica, natação ou fisioterapia. A única forma de corrigir uma escoliose acentuada é através de uma intervenção cirúrgica.
"Há algum alarmismo nos media em relação a sequelas futuras causadas pelo peso das mochilas. Pode ser mais perigoso, para os jovens, praticarem um desporto com demasiada exigência correspondendo às ambições de pais que, por vezes, vêm nos filhos uns verdadeiros 'Ronaldinhos'. Ninguém defende que se sobrecarreguem as crianças com pesos desproporcionados, mas não é correcto dizer que elas podem ficar deformadas por isso ou com lesões irreversíveis caso ultrapassem o valor de 10% do peso do corpo aconselhado pela OMS. Apesar disso, os pais e educadores devem ter senso quanto ao peso da mochila. Com o excesso, a criança pode sentir fadiga muscular e dores. São também mais fáceis as quedas, essas sim de consequências imprevisíveis. Mas, por si só, nos jovens, a sobrecarga, não causa sequelas definitivas nem deformidades da coluna. Isso pode acontecer nos adultos, e mais nos idosos, por um mecanismo diferente, devido ao colapso ou desgaste da idade", afirma Jorge Seabra.

Fonte:Ideias Concertadas

1 comentário:

  1. Fadiga muscular – recarregamento energético externo
    Existe o Gel RELAX Akileine sport. Linha oficial da seleção da França dos jogos olímpicos de Pekim
    O gel é usado para prevenir e combater a fadiga esportiva. Promove descontração muscular após o esporte e preparação esportiva

    Age sobre as causas especificas da fadiga muscular, aportando aos músculos os elementos naturais que permitem:
    1. Eliminar o acido láctico acumulado durante o esforço esportivo
    2. Favorecer a recarga em potássio intracelular

    Estudos laboratoriais de tolerância em teste de uso
    Após 1 semana de uso, duas vezes ao dia, a tolerância foi julgada excelente por todos os voluntários.83% dos voluntários tiveram prazer em utilizar este gel e 58% ficaram satisfeitos com a sua utilização
    consulte os sites ( são sites técnicos e não de venda):

    www.asepta.com ( da França )
    www.asepta.com.br ( no Brasil )

    a Época Cosméticos no Rio, Farmácia Iguatemi em São Paulo e outros têm esses produtos à venda inclusive pela internet pela dermexpress
    espero ter contribuído de alguma forma

    ResponderEliminar